30 de maio de 2010


Filipa nº4

27 de maio de 2010


Não percas a coragem, nunca é tarde de mais... Apenas sorri perante os problemas e desafios que a vida te coloca e vais ver que tudo correrá bem...

Filipa n.º4

Não é comigo

Esta é a história passada entre quatro entidades: Toda gente, Alguém, Qualquer Um e Ninguém.
Havia um trabalho muito importante para ser feito e Toda Gente tinha  a certeza de que Alguém o faria.
Qualquer um poderia tê-lo feito, mas Ninguém o fez.
Então, Alguém zangou-se muito porque aquele era um trabalho de Toda a Gente.
Toda Gente pensou que Qualquer Um poderia fazer o trabalho, mas Ninguém imaginou que Toda Gente deixasse de fazê-lo.
No fim, Toda Gente culpou Alguém quando Ninguém o fez o que Qualquer Um poderia ter feito.


Será que esta história retrata o que realmente se passa na nossa sociedade actualmente? Pára um momento, pensa e reflecte, se chegares a conclusão que sim muda de atitude e faz com que esta história tenha um novo título.

26 de maio de 2010

É para ti ...


Há vezes que me atrevo a dizer que perdes a percepção do mundo, que o teu corpo é invadido por tanto sofrimento, por tanto rancor, que te esquecesses do que realmente és. Aí deixas de ser quem conheci, e tudo aquilo que de bom se concentra em ti, toda a tua alegria, felicidade, solidariedade e amizade pura, escondem-se!
É como se por momentos o teu cérebro parasse: a tua parte racional, consciente, inteligente se apagasse e ficasses no escuro, sozinha, sem nada à tua volta! Durante esses momentos revelas o teu lado oculto, aquilo que a maior parte da gente não reconhecia em ti, e nunca pretendia reconhecer.
Em pequenos segundos acabas com tudo, passas a agir como um animal, ou melhor, não ages, simplesmente reages por instinto, movida pela dor, pela mágoa, pelo ódio. Durante esse tempo não consegues alcançar a razão, não consegues inspirar e manter a calma, meramente ages, louca e desorientada, como se das tuas atitudes não adviessem consequências!
Isto aqui é um aviso, não é uma provocação, uma humilhação, é um conselho e espero que dele retires algo para seres melhor! Que aprendas a lidar com a dor da melhor maneira e a retirar dela felicidade! Adoro-te

25 de maio de 2010


" a felicidade precisa da tristeza .
o sucesso precisa do fracasso
a bondade precisa da maldade .
o amor precisa do ódio .
a vitória precisa da derrota .
o prazer precisa da dor .
tens de experimentar e aceitar os extremos, porque se perdes o contraste, perdes a valorização; e quando perdes a valorização, perdes o valor de tudo. " 

24 de maio de 2010

Reflexão sobre a visita de estudo à associação Abraço

No âmbito da disciplina de filosofia foi realizada uma visita de estudo à instituição “Abraço”. Essa instituição ajuda pessoas, tanto jovens como adultos, que são portadores do vírus da SIDA.
Com esta visita eu fiquei a ver realidade, pois, nós por vezes pensamos que o mal acontece ao outro e não a nós, mas estamos tão enganados.
Ao longo da nossa vida, principalmente quando somos jovens, pensamos que o divertimento está no imediato, no que os outros fazem e, nem sequer temos a consciência das consequências de certas atitudes que tomamos.
Contudo, infelizmente observamos à nossa volta que às vezes basta uma noite para tudo mudar na nossa vida.
E valerá a pena? Valerá a pena por um momento ficarmos doentes para toda vida?
Ambas as questões têm apenas uma única resposta, “não!”.
Sim, porque não vale a pena desperdiçar uma vida saudável só para nos divertirmos tal como os nossos colegas fazem. Muitas vezes pensamos que se aquele faz porque que eu não posso fazê-lo e, isso leva-nos a agir sem pensar nas consequências.
Esta visita foi algo de diferente e que me fez perceber que são pequenos momentos da minha vida que fazem dela algo especial e único. Mostrou-me que tenho de agarra-la bem porque a qualquer momento ela pode escapar-se de entre os dedos e depois não posso fazer nada para voltar a trás.
Em suma, a palestra que assisti veio alertar-me para esta realidade, que é a SIDA, de uma forma mais dura, talvez, mas a forma mais correcta.

Vânia Vieira nº25

23 de maio de 2010

Tradução: As vezes questiono-me: Quem sou eu? ; Onde estou?

"Não sou da altura que me vêem, mas sim da altura que os meus olhos podem ver."
Fernando Pessoa

22 de maio de 2010


Quando é que nos apercebemos disso?

Filipa n.º4

19 de maio de 2010

Tradução: Gostarias de ti se te conhecesses a ti próprio?


"As pessoas gastam uma vida inteira á procura da felicidade á procura da paz. Elas perseguem sonhos vãos, vícios, religiões, e até mesmo outras pessoas, na esperança de preencherem o vazio que as atormenta. A ironia é que o único lugar onde elas precisavam procurar era sempre dentro de si mesmas."
(Ramona L. Anderson)

18 de maio de 2010

Para reflectir


"Enquanto imperar a filosofia de que há uma raça inferior e outra superior, o mundo estará permanentemente em guerra. É uma profecia, mas é também uma realidade." (Bob Marley)

17 de maio de 2010

Reflexões

A visita de estudo foi uma experiência marcante para mim.
Na associação "abraço" fiquei a perceber que a SIDA é um tema tão ligado a todos nós. Todos pensamos ser imunes ás doenças, mas quando menos se espera, lá estão elas a bater á porta, basta uma relação desprotegida com uma pessoa infectada ficamos expostos á doença, e de certa forma, das pessoas de quem mais gostamos, é dificil mas é verdade, a SIDA está sempre ao lado e quando menos esperamos ela pode estar em nós, aprendi a não desprezar este tema.
O projecto por em prática as boas práticas, para minha sincera opinião não vai ser resistivel ao mau comportamento e falta de civismo de algumas pessoas, para começar acho que as fincionárias deviam saber o que vai ser este projecto e para que vai servir. Espero que o projeto consiga ganhar ao mau comportamento e falta de civismo de alguns cidadãos.
A filosofia é tão bonita  é tão sábia, faz da vida um mar de rosas e ao mesmo tempo um mar de sangue. Sou sincero a filosofia não me fascina e há um ano atrás nem sabia que esxitia, desde o primeiro dia fiquei com medo desta disciplina, obriga-nos a ter um grande espirito critico e argumentativo. Eu aprecio politica, e é verdade que a filosofia está ligada a esta, mas continuo sem perceber o real significado desta mãe das ciências, por um lado obriga-nos a pensar de um lado mais profundo as coisas, e por outro transforma tudo numa coisa complexa. É verdade a filosofia é dificil, e como a professora Diana diz: "Vocês são aprendizes de filosofia", e por isso tenho de ter calma e perceber o que a filosofia tem que ver com a politica. Avalio o meu percurso na filosofia até ao dia 12 de Maio, com nota positiva, já aprendi a analisar as coisas mais profundamente e criticar mais o que me rodeia.
Ivo Amaral/ nº15/ 10ºE

Reflexão sobre a disciplina da Filosofia

Este é o primeiro ano que tive Filosofia, quando a professora me perguntou o que era a filosofia eu não fazia ideia do que era. Ao longo das aulas fiquei a perceber melhor o que era a filosofia, mas nunca me consegui expressar muito bem. Vou tentar a máximo melhorar, mas como aprendi nas aulas, tenho que começar a fazer mais introspecção porque faz bem a todos os aspectos!

Reflexão sobre a visita à associação abraço

No dia 23 de Abril de 2010 a nossa turma, 10ºE, teve uma viagem de estudo à associação ABRAÇO, realizada pelas professoras Diana Tavares e Clara Reis no âmbito do PES.


Esta foi uma óptima experiencia para mim e com certeza para todos.

Na associação ABRAÇO tivemos a aprender mais sobre o vírus HIV e sobre a fase SIDA. Como prevenir, o que fazer nesses casos e os seus riscos.

Esta visita deu para perceber que ninguém está a salvo do vírus HIV, e quando menos esperamos somos contagiados, por isso previnem-se bem!

Reflexões para Filosofia

Reflexão sobra a visita de estudo à associação ABRAÇO

No dia 23 de Abril de 2010, as turmas do 10º ano do curso de ciências e tecnologias reuniram-se numa visita de estudo à associação ABRAÇO, dinamizadas pelas professoras Clara Reis e Diana Tavares, no âmbito do projecto de educação sexual.
A meu ver esta foi uma experiencia inesquecível para todos nós. Para além de termos ficado a perceber melhor o modo de propagação do vírus HIV, também ficamos mais alertas para a sua prevenção. De algum modo, penso que esta visita serviu para nos mostrar ainda mais os riscos que esta infecção nos pode trazer e para o facto de esta ser muito silenciosa.
Na minha opinião, esta palestra foi de uma grande importância para quem a ouviu com atenção e acho que daqui podemos retirar uma grande lição, isto é, não podemos ficar indiferentes a esta problemática que nos pode afectar quando menos esperamos.

A evolução da minha aprendizagem na disciplina de filosofia

Este ano, pela primeira vez, tive contacto com a disciplina de filosofia.
No inicio, penso que não estava a entender propriamente qual o objectivo desta disciplina. Cheguei mesmo a questionar-me para que servia a Filosofia e o que pretendia incutir-nos. Contudo a minha opinião foi mudando de aula para aula. Fui começando a perceber melhor o propósito desta disciplina e o que esta queria despertar em nós. Ao longo do tempo fui-me apercebendo de que era muito importante não só a reflexão filosófica mas também a critica. Cheguei à conclusão que a introspecção tem um papel fundamental em nós pois ajuda-nos a definir linhas orientadoras de vida de modo a não cairmos no absurdo.
Em suma, acho que de algum modo a filosofia veio enriquecer a minha vida do ponto de vista não só pessoal mas também socoal.

Reflexões Filosofia

O meu percurso na Filosofia

Durante a vida, aprendemos coisas que nos fazem ser seres humanos melhores, mais abertos, mais despertos para tudo aquilo que se passa à nossa volta e tambem para tudo aquilo que se passa dentro de nós. Essas coisas podem passar por pequenas conversas, aventuras inesperadas, livros maravilhosos e surpreendentemente pelas aulas de Filosofia.
Para mim, todos este ano foi uma viagem, não vou dizer que a minha meta na filosofia é estudar para me turnar um ser humano perfeito mas posso afirmar que assuntos como a acção humana, os valores ou a dimensão religiosa fizeram com que eu me turnasse uma estudante muito mais atenta e alertada para  realidade.
A filosofia fez com que eu tivesse a necessidade de traçar metas, valores e prioridades na minha vida e fez-me questionar acerca da crise de valores que actualmente vivemos, acerca de perguntas existenciais e principalmente fez-me procurar a resposta para a pergunta: Quem eu sou?
Por isto e por muito mais, só tenho de agradecer à professora Diana Tavares por ter sido uma professora cooperativa com os alunos, que não utilizou o típico método de ensino "livro, ler, silêncio, monotonia" e devido a isso fez-nos ver que a filosofia não é nenhum bicho assustador mas sim que é uma beleza do ser humano.



Projecto: "Pôr em prática as boas práticas"

O projecto pôr em prática as boas práticas serve principalmente para sensibilizar os alunos acerca das boas condutas na escola.
Pôr os papeis no lixo, não riscar as mesas, ser simpático e educado para todos aqueles que o rodeiam ou até arrumar sempre a cadeira quando se abandona uma sala, são alguns dos pequenos gestos que todos nós deveríamos de pôr em prática em prol de uma escola melhor. Contudo não basta termos as ideias e sabermos que é assim que se deve de fazer, não basta ficarmos apenas no pensamento e não passarmos a acção e muito menos ficarmos indiferentes perante más atitudes. Pois nós, como alunos do 10º ano temos o dever de sugerir e incentivar os outros a fazerem sempre o melhor.
"Um pequeno gesto, uma grande ajuda"

Nome: Diva Oliveira nº 12

A minha aprendizagem no mundo da Filosofia

Para ser sincera, considero-me uma aprendiza da Filosofia.

Confesso que, nas primeiras aulas, me sentia de certo modo desconfortável com a disciplina, não só por ser algo inteiramente novo para mim mas também porque não me sentia à vontade em partilhar as minhas opiniões e pensamentos com a turma. Contudo, à medida que o ano foi passando, fui aprendendo novos conceitos e deparando-me com novos desafios da vida. Sinto que cresci, não apenas no campo da Filosofia mas também enquanto pessoa.

Durante todo este tempo, aprendi que o mais importante da vida não é a beleza exterior, o superficial ou o instinto, e que não são os bens materiais que fazem de nós pessoas mais ou menos ricas. Aquilo que realmente importa e nos define enquanto seres humanos é a beleza interior, o profundo e a nossa própria consciência. Os valores que nos incutem, os sentimentos por aquilo que mais nos inquieta e os pequenos momentos que nos proporciona vida são a nossa verdadeira riqueza interior e os responsáveis pela nossa felicidade.

A Filosofia transformou-me num ser mais puro, levou-me ao encontro das mais complexas questões da vida e penetrou no mais profundo da minha alma.

Há uns meses atrás, descobri o verdadeiro sentido da palavra Filosofia. Hoje, vivo em busca do meu próprio sentido.

Projecto “Pôr em prática as boas práticas”

Iniciativa do Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Escola Secundária João da Silva Correia, o projecto “Pôr em prática as boas práticas” pretende desenvolver nos alunos um sentido de preocupação em fazer da escola um espaço agradável.

Será que se cada aluno colocar o seu lixo no devido caixote, o chão não estará sempre mais limpo? São estas simples acções, estes pequenos gestos, que podem fazer a diferença e, para isso, é necessário que todos colaborem e lutem por uma escola melhor.

Se todos ajudarmos, o esforço valerá a pena e a nossa escola será reconhecida!


Visita de estudo à associação Abraço

No passado dia 23 de Abril de 2010, as turmas C e E do 10º ano de Ciências e Tecnologias da Escola Secundária João da Silva Correia participaram numa visita de estudo a Lisboa, dinamizada pelas professoras Clara Reis e Diana Tavares, no âmbito do Projecto de Educação Sexual.

Na parte da manhã, a visita teve lugar na Abraço, uma associação de apoio a pessoas infectadas pelo vírus VIH, onde fomos muito atenciosamente recebidos pelo Sr. Sérgio Luís que logo de início se mostrou disposto a dialogar connosco e a esclarecer todas as nossas dúvidas acerca do vírus VIH e da doença que este pode originar, a SIDA.

Questões como “Qual a diferença entre VIH e SIDA?”, “Como se pode transmitir o vírus?”, “Quem está mais vulnerável à sua transmissão?” e “Que cuidados devemos ter para evitar que o vírus se transmita?”, que até então suscitavam algumas dúvidas nos alunos, foram aqui discutidas e esclarecidas. E foi no meio de todo este diálogo que o Sr. Sérgio Luís nos alertou para o seguinte: não acontece só aos outros.

Todos nós temos tendência para pensar que as coisas más só acontecem aos outros, mas a verdade é que elas também nos podem acontecer a nós. De facto, o vírus não escolhe sexo, idade, raça ou religião e, como tal, pode infectar qualquer um que se exponha a ele.

Não podemos ficar indiferentes a tudo isto, porque o vírus VIH é uma realidade… e a SIDA existe!


16 de maio de 2010

Entrega-te ao mundo da Filosofia…

Neste último ano sofri várias mudanças como a mudança do 9º ano para o 10º, escola nova, cidade nova, amigos novos e disciplinas novas. Numa destas mudanças surgiu a Filosofia, uma nova disciplina. Na primeira aula, parecíamos bebés a dar o primeiro passo, na simples ignorância da verdadeira razão da nossa presença naquela sala. Mas os dias foram passando e fomos evoluindo como um novo ser a crescer, a nossa evolução ficou marcada com reflexões cada vez mais complexas e completas. Chegando agora ao fim de um ano lectivo e reflectindo consegui perceber que a filosofia mudou completamente o ser que há dentro de mim, a minha maneira pensar e até a minha maneira de falar, posso afirmar que com a Filosofia cresci e contínuo a crescer. A Filosofia mostrou me o verdadeiro sentido vida, deu me os valores necessárias para a minha vivência com o outro, e sustentou-me nos meus ideias que permanecem em mim desde que sou pequena até a pessoa que sou hoje. Por isso faz como eu, entrega-te e floresce cada dia que passa!
Beatriz Almeida nº1 10ºE
Afinal, porquê acharmos que somos diferentes?



No passado dia 23 de Abril as turmas C e E do 10º ano participaram numa visita de estudo a Lisboa. A visita realizou-se no âmbito das disciplinas de Físico-Química, Matemática e Filosofia, inserindo-se também no projecto de Educação Sexual. Na parte da manhã visitámos a Associação ABRAÇO, uma associação cujo objectivo é ajudar pessoas infectadas pelo vírus VIH/SIDA, os seus amigos e familiares, tendo sido esta parte da visita considerada a mais interessante e frutífera. Aí, fomos recebidos pelo Sr. Sérgio Luís que, primeiramente, nos deu uma noção do que era a doença e a forma como pode afectar a nossa vida e a dos que nos rodeiam. De seguida houve uma troca de ideias/experiências entre os alunos, os professores e o próprio Sr. Sérgio Luís, que nos relatou diversos episódios onde tinha contactado com a realidade do vírus e as suas implicações. Esta foi sem dúvida uma experiência inteiramente nova e enriquecedora pois permitiu-nos contactar com uma realidade completamente diferente onde nem sempre a vida é tão cor de rosa como nos parece ser quando estamos no nosso "mundo perfeito" e onde o "castelo" que construímos ao longo da vida está constantemente na eminência de se desmoronar. A principal mensagem que trouxemos deste encontro é a de que NUNCA NOS PODEMOS CONSIDERAR ALHEIOS A ESTE PROBLEMA POIS NAO VIVEMOS DENTRO DE UMA BOLA DE VIDRO, IMUNES A TUDO. Por isso, temos de tomar consciência de que não somos "super-homens" e PARAR DE NOS CONSIDERARMOS DIFERENTES pois um dia, também aqueles que actualmente estão infectados pensaram o mesmo ... e por isso é que existem cada vez mais pessoas a recorrer a esta associação.
A minha aprendizagem em Filosofia



Neste ano, por ser o primeiro do ensino secundário, fomos confrontados com uma série de novos conceitos, novos desafios, novos ritmos e novas metas. A exigência aumentou, as dificuldades também e tenho de confessar que, de entre todas as disciplinas, Filosofia foi aquela que me impôs maiores obstáculos. A princípio não percebia o conceito de Filosofia nem o fundamento de termos de a estudar num curso científico-tecnológico. Para além disso, a escrita nunca fora o meu forte e a reflexão também não fazia parte das minhas aptidões, o que não me ajudava nada pois, por coincidência, estes eram requisitos estritamente necessários para se garantir o mínimo sucesso na disciplina…


Mas enfim… algumas aulas depois e desmotivações à parte, eu tomei consciência de que não poderia simplesmente ignorar a Filosofia, não só porque a professora dizia que ela estava presente em todos os momentos da nossa vida mas também porque… a nota de Filosofia conta para a média…


A partir daí tentei adoptar uma atitude mais aberta e cheguei à conclusão de que se me esforçasse um bocadinho não seria assim tão difícil pois o único sítio onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.


Ainda agora, se me perguntarem o que significa Filosofia eu não saberei dar uma resposta certa à medida daquilo que me é exigido após tantas aulas de Filosofia e, se me derem a escolher entre Filosofia e Biologia, não hesitarei em seleccionar a segunda opção. No entanto sei também que agora, se me perguntarem se podia viver sem filosofia diria: poder até podia, mas não era a mesma coisa…

Reflexões

Reflexão sobre a visita de estudo á instituição ABRAÇO

    A visita de estudo dinamizada pelas professoras Clara Reis e Diana Tavares á ABRAÇO serviu para nos sensibilizar com a realidade do vírus VIH e com a SIDA.
Todos nós estamos fartos de saber como é que a SIDA se transmite, sabemos que é uma doença que de momento não tem cura no entanto, a sociedade parece não se preocupar com isto pois muitos de nós têm mentalizado ‘A SIDA é um problema dos outros, não meu.’

    ‘O que é viver com o VIH ?’, ‘Precisamos de passar por isto?’ estas questões e outras foram discutidas durante a visita e, permitiram-nos perceber e aceitar que TODOS ESTAMOS EXPOSTOS AO VÍRUS DA SIDA. Eu pessoalmente, sabia desta realidade no entanto, não tinha consciência dela pois a doença vista de fora é muito diferente da verdadeira realidade. Durante a sessão foi-nos essencialmente transmitido que todos estamos então, expostos ao vírus e além disso, de que não é preciso passarmos pelo que milhões de pessoas estão a passar. Um simples acto de imprudência pode mudar por completo a nossa vida e nós não precisamos de sentir na pele a verdadeira realidade do VIH se formos sempre conscientes nos nossos actos.

    Por fim, penso que foi uma visita que nos fez mudar a nossa maneira de pensar e de ver o mundo e consciencializados de que o VIH não escolhe sexo, raça ou idade e, por isso devemos ser prudentes e além disso devemos sobretudo ajudar quem se encontra nesta lamentável situação.


Relexão sobre o projecto ''Por em prática as boas práticas''

    O projecto por em prática as boas práticas visa essencialmente sensibilizar todos aqueles que têm comportamentos incorrectos num espaço público.
De que servem as boas práticas escritas num papel? O problema é este, de nada servem. Tudo o que é escrito de nada serve se não for posto em prática. É então, o objectivo deste projecto por em prática tudo aquilo que já está escrito mas, que infelizmente não é cumprido.
    Na nossa escola assistimos a inúmeros comportamentos incorrectos que só servem para degradar o espaço escolar e para criar ambientes em que ninguém gosta de estar. Nenhum de nós se sente confortável num ambiente sujo e a maior parte das vezes criticamos esse mesm espaço no entanto, esquecemo-nos de que se calhar fomos nós que contribuímos para isso.
Devemos então, todos contribuir para que a nossa escola e outros espaços públicos sejam agradáveis de se estar e, tudo o que temos de fazer é realizar o simples acto de colocar o lixo no seu devido sítio, no lixo.

Reflexão sobre o meu caminho na Filosofia

    No início do ano a filosofia era nada mais nada menos do que uma disciplina como as outras e numa das quais eu saí da primeira aula a pensar 'Mas, para que que isto serve afinal?'.
    Esta disciplina veio-me a surpreender ao longo do ano pela sua riqueza e pelo ensinamento que é capaz de dar as pessoas. Para mim a filosofia não é uma das disciplinas que temos de estudar pois vamos ter testes é muito mais do que isso, é aprender a viver em sociedade é saber ser um bom ser humano. Tudo o que este mundo precisa é de um pouco de filosofia para perceber que a vida é muito mais do que o óbvio e do que o materialismo é preciso saber viver a vida e não apenas vive-la. Uma das lições mais importantes que aprendi durante este ano é que antes de tentarmos viver em sociedade temos de nos conhecer a nos próprios, 'o conhecimento pessoal é a chave no nosso progresso'.

    Em suma, acho que a filosofia é uma forma de nos abrir a mente e de nos ensinar como viver a vida. No entanto, fico á espera porque sei que a filosofia ainda tem muito para me ensinar.




Maria Neto nº18
Reflexão sobre a visita de estudo á associação Abraço dinamizada pela professora Clara Reis e Diana Tavares

No passado 23 de Abri, realizamos uma visita de estudo á associação abraço, em Lisboa. Lá o fomos recebidos por um dos elementos desta associação, o Sérgio Luís, que nos deu uma palestra sobre o vírus HIV.
A palestra foi para além do comum! Em vez de ser estritamente informativa, tivemos a oportunidade de trocar ideias e conhecer novas experiencias de vida, sempre com a filosofia á mistura. Esta foi sem dúvida uma experiencia positiva e esclarecedora.


Por em pratica as boas práticas

Agir correctamente, de uma maneira ecológica e civilizada é o que nos propõe este projecto. Propõe-nos uma filosofia de vida mais sustentável e limpa. E porque não pô-lo em prática, não é assim tão difícil reciclar, lutar por manter um futuro limpo, e já que somos uma ‘‘escola de elite’’ no que toca às notas, podemos também ser cidadãos exemplares e cumpridores.
Com um pouco de esforço e dedicação tudo se consegue!


A Minha aprendizagem de Filosofia

Até hoje, eu nunca tinha pensado nisto, mas a Filosofia esteve sempre comigo! Não foi preciso ter uma disciplina chamada filosofia para esta mesma estar presente. O que eu não sabia era, como se chamava, e nunca tinha pensado no que era. Por isso é que esta nova disciplina é tão boa, ela faz-nos aperceber de coisas indispensáveis, como a Filosofia, coisas que sempre estiveram presentes mas às quais nunca soubemos dar ''um rotulo'', um nome.
Mas creio que embora a Filosofia tenha estado sempre comigo, esta nova área escolar realmente ajuda, faz-nos perguntar mais vigorosamente, faz-nos usar uma parte nova de nós que nunca tínhamos experimentado. Mas acima de tudo, esta nova disciplina abre-nos os olhos para o que nos rodeia, quer seja uma coisa nova, quer tenha estado sempre presente.

Reflexões

VISITA DE ESTUDO À ASSOCIAÇÃO ABRAÇO

No passado dia 23 de Abril de 2010, os alunos da turma C e E de Ciências e Tecnologias do 10ºano, deslocaram-se até Lisboa numa visita de estudo dinamizada pela Professora Clara Reis e Professora Diana Tavares. A primeira parte do dia foi dedicada à visita a uma associação de apoio na área da SIDA, a Abraço e a segunda parte, ao Pavilhão do Conhecimento.
A maior parte dos alunos contava que esta visita à ABRAÇO nos pusesse em contacto com pessoas infectadas, pessoas dispostas a expor a sua história e a descrever todas as dificuldades e medos que enfrentam no dia-a-dia, de modo a apercebermo-nos do poder devastador do VIH.  
No entanto, toda a visita se resumiu numa conversa com o Sérgio Luís, um senhor muito simpático de camisa amarela. Esta conversa passou por vários pontos: desde do motivo da criação desta instituição, dos apoios que esta pode prestar, da localização desta ao longo do país, até situações mais concretas do VIH e da SIDA, de como pode ser transmitida e como nos devemos proteger, e por fim, o teste.
Para os mais distraídos que ainda acreditavam que a SIDA era uma brincadeira, que a SIDA só acontece aos outros, nunca a nós, que a SIDA só se transmite aos fracos, às raparigas ou aos adultos, engana-se!
Todos os minutos passados dentro daquela sala, foram minutos para nós, para a nossa vida, que podem fazer o nosso caminho mais longo e mais feliz!
Pense em si e nos outros: A SIDA existe, proteja-se!

PROJECTO "PÔR EM PRÁTICA AS BOAS PRÁTICAS"

O projecto “Pôr em prática as boas práticas” pretende sensibilizar todos os alunos da Escola Secundária João da Silva Correia, não só para que estejam atentos mas para se unam de modo a fazer da escola um local melhor.
Esta é uma iniciativa do Departamento de Ciências Sociais e Humanas, e da Escola em geral, que ambiciona que todos os alunos tomem consciência para pequenas acções que fazem a diferença! É fácil, basta tomar um bocadinho mais de atenção: colocar todos os papéis nos respectivos caixotes, verificar se a sala está em boas condições para a próxima aula, evitar escrever ou pintar nas mesas ou noutro material...
Não só para que a escola seja reconhecida e prestigiada a nível de notas mas para que esta se torne um lugar limpo, asseado, onde todos se sintam bem!
São tudo acções simples, e tudo se torna fácil quando todos colaboramos!
Contamos com a tua ajuda! Vamos fazer da nossa escola um lugar precioso de aprendizagem!  

A MINHA VIAGEM NO MUNDO DA FILOSOFIA

         É engraçado quando me lembro da primeira aula de filosofia do ano, recordo-me tão bem: saí da aula aterrorizada, não era capaz de chegar para além de, não era capaz de responder a questões sobre mim própria, não era capaz de perceber para que servia a Filosofia e maldito o Homem que se lembrou de a criar. Só pensava: “Afinal para que é que preciso disto?”.
E só passado sensivelmente um mês comecei a aperceber-me do seu significado, a encontrar as respostas para todas as perguntas iniciais.
 Hoje sei o que é a Filosofia, não porque alguém me disse ou porque fui ver a definição ao livro, mas porque ela começou a viver em mim, porque ela me abriu os olhos para tudo aquilo que antes não conseguia ver! Hoje não fico pelo superficial, pela beleza dos olhos, por atitudes involuntárias, hoje mergulho no profundo, procuro com o coração e dou valor a acções movidas pelo afecto!
Porque hoje sou uma pessoa mais completa, uma construção mais alta, talvez um pontinho mais marcante do céu! Porque hoje sou alguém, talvez sempre tenha sido, mas alguém que procura o sentido da sua vida, porque a dor deve ser encarada como algo positivo que nos ensina a crescer, porque as coisas que realmente valem a pena exigem força e sofrimento para chegar até lá, porque os outros são a base de mim mesma, porque a vida é simplesmente magnífica para a viver de olhos fechados!
Eu abri os olhos, a filosofia ensinou-me como isso se faz! O que estás tu à espera?

A minha aprendizagem em Filosofia

Admito que no principio do ano escolar,por um lado, eu tinha o pensamento em que filosofia era bastante fácil e servia apenas para subir médias e que até nem precisávamos daquilo para nada, mas por outro lado, havia algo em mim que despertava curiosidade em saber em que consistia esta disciplina.

Agora, graças a esta coisa chamada Filosofia, os meus pensamentos expandiram-se ainda mais e fizeram-me ver o que realmente a vida tem de bom, que podemos ser felizes com as pequenas coisas que possuímos e com os pequenos e miseráveis gestos ou palavras que nos são oferecidos no nosso dia-a-dia.

Aprofundei a ideia que o ser humano necessita de algo transcendente para explicar a sua vida e também para explicar o que acontece após esta. O ser humano possui a capacidade de tomar as suas próprias decisões e uma coisa ainda mais importante, o ser humano pode desfrutar das sua consciência!

Aprendi muita coisa com a Filosofia que nem vale a pena descrever tudo, o que vale mesmo a pena é saber que entrou uma outra visão do mundo dentro de mim, à qual desconhecia.

Samuel Martins

Reflexões

VISITA DE ESTUDO À ASSOCIAÇÃO ABRAÇO


O dia 23 de Abril de 2010, podia ter sido um dia rotineiro como tantos outros, mas não foi. A Escola Secundária João da Silva Correia, com a colaboração das professoras Diana Tavares e Clara Reis no âmbito do Projecto de Educação Sexual, levou-nos a visitar uma associação muito conhecida – ABRAÇO.
No início talvez pensássemos que iria ser só mais uma visita na nossa vida estudantil, mas não, foi uma visita diferente em que ouvimos as palavras sábias de Sérgio Luís. Foi ele que com um assunto tão sério fez da palestra algo cativante, contudo esta não se baseou unicamente em responder a questões como: “O que é o VIH?” e “ Como podemos ser infectados pelo vírus?”. Foram-nos contadas histórias e dadas lições de vida das quais, talvez, alguns de nós nos tenhamos revisto nelas.
Contudo, todos nós temos a ideia de que só aos outros é que as coisas acontecem, o que está errado pois essas mesmas também nos podem acontecer a nós. Só quando nos apercebermos disso é que vamos perceber o quão ignorantes somos por termos desperdiçado pequenos momentos na nossa vida que poderiam ter feito dela enorme. Concluindo, foi uma visita muito enriquecedora para o ser de cada um, pois fez-nos reflectir sobre as várias atitudes que temos ao longo da nossa vida, e as que iremos tomar, portanto devemos viver o agora intensamente mas também a pensar nas consequências que ele nos vai trazer, porque depois de uma “good good night”, pode vir um “bad bad day”.
"POR EM PRÁTICA AS BOAS PRÁTICAS"
O projecto “POR EM PRÁTICA AS BOAS PRÁTICAS” é um projecto que só vai melhorar o ambiente escolar, pois tal como sugere o nome do projecto temos que passar à prática e não só definir as regras para um melhor ambiente escolar.
Temos que pensar que ao colocarmos um simples papel para o chão ou um pacote de leite, estamos a poluir não só o nosso ambiente, mas também o ambiente do outro. Todos nós temos apoiar este projecto, porque se cada um cumprir com o seu dever o objectivo deste projecto será alcançado.
A MINHA APRENDIZAGEM DE FILOSOFIA
No início do ano escolar achei que a disciplina Filosofia ia ser algo a mais no nosso horário e nem sabia bem o que era. Contudo, e ao longo de cada aula foi percebendo que a Filosofia estava presente na minha vida e que sem ela a vida não fazia grande sentido pois é ela que nos leva a questionar e a perceber o significado das coisas. Portanto levei cada aula como um conselho e comecei a dar mais importância àquilo que antes não parecia assim tão importante, mas na realidade era.
Concluindo, agora percebo o quão importante é esta disciplina, pois ela questiona e traz-nos respostas que talvez nunca as obteríamos sem ela.

As reflexões

Reflexão sobre a visita de estudo
Na visita de estudo á abraço assistimos a uma palestra dirigida pelo Sr. Sérgio sobre a sida e os perigos que ela representa. No inicio começamos a falar sobre o vírus e como é transmitido, a seguir sobre as diferentes fases que uma pessoa atravessa quando tem sida e sobre as diferentes formas de contagio. No final foi abordado o tema sobre a maneira como a filosofia se relaciona com as pessoas doentes, apercebemo-nos que eles precisam de algo quo os possa satisfazer sentimentalmente pois até uma certa altura as pessoas que tinham sida eram vistas como pessoas estranhas e mesmo perigosas, não tinham ninguém a seu lado que os pudesse ajudar, mas a abraço é uma das entidades que procura sensibilizar as pessoas para essas necessidades e tenta dar esperança a todos aqueles que a perderam e dessa maneira conseguem com que essa pessoa lute e ultrapasse esta face da sua vida.
Reflexão sobre o projecto pôr em prática as boas acções
Na nossa escola há um projecto que têm como objectivo o cumprimento de normas, uma dessas normas é manter limpo o estabelecimento de ensino devendo todos cumprir a sua parte. O cumprimento das normas não é difícil o que é verdadeiramente difícil é fazer as pessoas cumpri-las, no entanto não devemos desistir, eu incentivo os alunos a ajudarem e a participarem na realização e concretização deste projecto, não devemos esquecer que estamos numa escola maravilhosa que nos ajuda nas situações do estudo, assim como a saber partilhar e respeitar o nosso espaço e por isso devemos contribuir para que esta escola seja conhecida por toda o lado.
Reflexão sobre o meu nível de aprendizagem desde a primeira aula de filosofia até a actual
No inicio pensei que filosofia seria uma disciplina como todas as outras, mas enganei-me esta disciplina é uma cheia de novas experiências de desafios admira-me a maneira de pensar das pessoas e a maneira como defendiam aquilo em que acreditassem por isso espero aprender mais sobre eles e a sua maneira de pensar para que um dia eu possa ser assim.

Reflexão: "Por em prática as boas práticas"



É uma tarefa complicada, até mesmo dizendo um pouco para o impossível.

Cada aluno, cada professor, cada funcionário, precisa de ser sensibilizado e precisa que lhes abordem este assunto de modo a que ele entre e nunca mais saia.
È claro que isto tudo não passa de uma simples teoria, em que a prática está longe de ser realizada, mas como em todo o lado, existem regras! É com este objectivo que este projecto pretende implementar o assunto nos miolos das pessoas para que assim seja permitida a existência de uma sociedade mais desenvolvida e higiénica.

Samuel Martins.

Grande ajuda, ABRAÇO!

No passado dia 23 de Abril realizamos uma visita de estudo à capital do nosso país.
Na primeira parte desta visita, pela parte da manhã, fomos conhecer pessoalmente a instituição ABRAÇO, e assistimos a uma privilegiada palestra conduzida pelo Dr. Sérgio Luís, à qual nos activou para a realidade, relativamente a situações provocadas pelo VIH.
Começou então por explicar ao pormenor em que consistia este vírus e as várias fases que uma pessoa passa após exposição. De seguida, atendeu a questões abordadas pelos alunos acerca do assunto.
Terminada a primeira parte da visita, ficamos assim esclarecidos acerca da função desta instiuição, e a meu ver, esta palestra retirou-me várias questões da cabeça, às quais ainda não tinha resposta.

Samuel Martins

A minha aprendizagem em Filosofia.

Desde que percebi que este curso era o indicado para mim, que embirrei com esta disciplina. Não entendia porque haveríamos de ter, num curso de Científico, uma disciplina como essa. Só mesmo para descer médias, pensava eu.
No entanto, à medida que fomos tendo mais lições desta disciplina e à medida que fomos aprendendo. Penso que mais importante que todas as matérias que aprendemos: moral e ética; valores; religião; , foi como isso mudou a minha visão do mundo e a minha forma de viver. Foi muito o que as aulas de Filosofia me deram, muito mais do que alguma vez estaria à espera, e isso compensa quaisquer que sejam as notas que temos nos testes.
Em suma, a Filosofia e as aulas leccionadas pela professora Diana ensinaram-me muitas coisas e agora estou contente por ter esta disciplina no meu curso. Percebi que serve para muitas coisas, e não para descer médias, apesar de a minha nota não ser magnífica.

Pôr em prática as boas práticas!

Passamos cerca de oito horas por dia, quarenta por semana, duzentos e quarenta por mês, mil nove centos e vinte por ano na escola, ou seja o nosso tempo é passado maioritariamente nesta prestigiada instituição. Como tal devemos ter um cuidado especial para com ela, pois, somos nós, que mais beneficiamos com estas atitudes.

Para regular estas atitudes cada escola dispõe de certas normas que tem como objectivo as boas práticas, mas infelizmente os utilizadores desta nem sempre as cumprem. Portanto não basta ter estas normas mas sim pô-las em prática!

Não deites o lixo do lanche para o chão, nem mesmo o resto de borracha. Não danifiques o material e as instalações, pois lembra-te esta é a tua segunda casa trata como se fosse o teu próprio lar, pensa que os teus colegas são os teus irmãos e os teus professores são os teus pais por isso respeita-os! Eles são os que te fazem sentir confortável oito horas por dia.

Agora antes de atirares alguma coisa para o chão para, pensa e lembra-te naquilo que estás a fazer e muda de atitude! Se um exemplo para os mais novos e põem em prática as boas práticas…

Beatriz Almeida, nº1 10ºE

Refexão acerca da minha aprendizagem de filosofia até ao dia 12 de Maio

Confesso que no início do ano lectivo não percebia para que servia esta disciplina nem o que iria aprender. Contudo, com o passar do tempo tenho vindo a gostar cada vez mais de Filosofia e dos assuntos que nestas aulas são tratados. Aprendi várias e importantes lições que me irão acompanhar durante toda a vida e, acima de tudo, que não podemos ficar indiferentes ao que se passa no mundo.
Concluindo, acredito que a Filosofia não só é uma disciplina, mas uma busca de respostas a questões que nem a ciência consegue esclarecer.

Reflexão " Pôr em prática as boas práticas "

Grande parte das regras impostas pela nossa escola não passam da teoria. Para pô-las em prática é necessário sensibilizar todas as pessoas, desde alunos a professores, e alertá-las para o cumprimento destas regras.
Este projecto tem por objectivo fazer isso mesmo e, assim, contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais civilizada e ecológica.

Reflexão sobre a visita de estudo

No passado dia 23 de Abril realizamos uma visita de estudo à capital.
Na primeira parte da visita fomos conhecer a instituição ABRAÇO e assistir a uma palestra dirigida pelo Sr. Sérgio Luís, que nos despertou para a realidade relativamente a situações adversas provocadas pelo VIH.
Começou por nos explicar em que consistia o vírus e por mostrar as várias fases por que uma pessoa passa se se exposer. Depois deste esclarecimento científico, Sérgio Luís passou à parte que se relacionava com a Filosofia. Falou-nos do apoio que é necessário dar aos doentes e do sentimento de fragilidade em relação a tudo.
Deste modo, entendemos o porquê da criação de instituições como a ABRAÇO e, a meu ver, esta visita valeu muito a pena, fazendo-nos olhar a vida de maneira diferente.

"Pôr em prática as boas práticas"


Tal como todos nós sabemos, a nossa escola sempre foi um exemplo em notas e inovadora em termos de projectos tal como este.
"Por em prática as boas práticas" é um projecto que tem como objectivo pôr em prática as regras de higiene e controlar comportamentos errados, quer no interior, quer no exterior das salas de aulas. Na minha opinião, este projecto é bastante inovador e terá bastante sucesso porque, bem ao contrário de outros projectos do género, este e mais prático do que teórico, ou seja, está mais focado na aplicação das regras já existentes do que na criação de outras. Por outro lado, neste projecto participam todos os membros, penso eu, que intervêm no estado da nossa sociedade escolar, desde alunos a professores.
É por estas razões que este será sem qualquer duvida um sucesso e mais um dos excelentes exemplos que esta escola tem para dar.

Afinal, porquê acharmos que somos diferentes?

No passado dia 23 de Abril as turmas C e E do 10º ano participaram numa visita de estudo a Lisboa. A visita realizou-se no âmbito das disciplinas de Físico-Química, Matemática e Filosofia, inserindo-se também no projecto de Educação Sexual. Na parte da manhã visitámos a Associação ABRAÇO, uma associação cujo objectivo é ajudar pessoas infectadas pelo vírus VIH/SIDA, os seus amigos e familiares, tendo sido esta parte da visita considerada a mais interessante e frutífera. Aí, fomos recebidos pelo Sr. Sérgio Luís que, primeiramente, nos deu uma noção do que era a doença e a forma como pode afectar a nossa vida e a dos que nos rodeiam. De seguida houve uma troca de ideias/experiências entre os alunos, os professores e o próprio Sr. Sérgio Luís, que nos relatou diversos episódios onde tinha contactado com a realidade do vírus e as suas implicações. Esta foi sem dúvida uma experiência inteiramente nova e enriquecedora pois permitiu-nos contactar com uma realidade completamente diferente onde nem sempre a vida é tão cor de rosa como nos parece ser quando estamos no nosso "mundo perfeito" e onde o "castelo" que construímos ao longo da vida está constantemente na eminência de se desmoronar. A principal mensagem que trouxemos deste encontro é a de que NUNCA NOS PODEMOS CONSIDERAR ALHEIOS A ESTE PROBLEMA POIS NAO VIVEMOS DENTRO DE UMA BOLA DE VIDRO, IMUNES A TUDO. Por isso, temos de tomar consciência de que nao somos "super-homens" e PARAR DE NOS CONSIDERARMOS DIFERENTES pois um dia, também aqueles que actualmente estão infectados pensaram o mesmo ... e por isso é que existem cada vez mais pessoas a recorrer a esta associação.


ABRAÇO ... porque a SIDA existe.


No passado dia 23 de Abril realizamos uma visita de estudo a Lisboa. Esta dividiu-se em duas partes: a visita ao Pavilhão do Conhecimento e à Abraço, sendo esta na minha opinião, a mais surpreendente e a que contribuiu mais para a nossa aprendizagem e vivência em sociedade, a qual já tinha sido discutida nas aulas de Filosofia, leccionadas pela professora Diana Tavares. A Abraço é uma associação que foi criada em 1992 por um grupo de amigos, que se organizaram para ajudar um amigo seu que tinha SIDA, o João Carlos. Apesar de João Carlos ter acabado por falecer , a associação não parou e continuou a prestar apoio psicológico, social e material a pessoas com o VIH. A professora Diana geralmente "chama" às turmas de científico, como estas em questão, "cientistas", devido ao facto de darmos bastante importância ao lado científico das coisas e nos esquecermos do resto, o que não é totalmente errado na minha opinião. Por isto, penso que a professora nos queria mostrar principalmente a dimensão pessoal e social da vivência com o VIH, mais do que como é que ele afecta o nosso organismo, pois já estamos, de uma forma geral, "saturados" de informação nesse sentido. Esta visita serviu principalmente para nos fazer acordar e aperceber que a transmissão do vírus não é um problema só dos outros, mas de toda a sociedade. Na rua, na escola, nos cafés e nos bares que frequentamos, esse vírus pode estar presente, algo que penso que muitos de nós não nos tínhamos apercebido realmente. Foi necessário estar naquele ambiente, ouvir aquelas histórias de vida de pessoas infectadas que recorrem à Abraço à procura de conforto e de abrigo, para percebermos realmente que um dia posso ser eu ou tu, porque o VIH não é racista. Não interessa se és homem ou mulher, preto ou branco. Um dia, podes apanhar o vírus que te pode destruir toda a vida.
Foi isto que, durante algum tempo naquela manhã de sexta-feira, Sérgio Luís nos transmitiu. Penso que ninguém esperava que aquele encontro fosse tão marcante, mas a verdade é que ninguém presente pôde ficar indiferente ao que aconteceu naquela sala.
Em suma, todos aqueles que participaram naquela experiência marcante se vão lembrar dela para o resto da vida e, se possível, transmiti-la a mais pessoas.
Por isso, PROTEGE-TE e faz o teste se tiveste comportamentos de risco. Não sejas outro "João Carlos".

O Ateu - Cartoon.


Á primeira vista, apercebemo-nos que aquela situação contraditória pode ser referente apenas à utilização da expressão "Graças a Deus" por hábito, sem pensar no sentido da mesma, pois apesar de se auto-intitular "ateu", ou seja, pessoa que não acredita em Deus, completa a sua resposta com "algo" que para ele não devia sequer existir.
No entanto, esta análise da imagem é superficial, e tal como já aprendemos nas aulas de filosofia, tudo na nossa vida deve ser levado segundo um plano mais profundo, o que inclui também todas as nossas análises e reflexões. Por isto, seria de esperar que esta imagem tivesse outro sentido, outro significado. Ao analisar a imagem de forma mais profunda podemos chegar a outra conclusão. O homem afirma ser ateu, provavelmente devido ao facto da sociedade actual se basear e procurar as respostas para todas as suas perguntas na ciência. No entanto, aquele individuo ao aperceber-se da sua finitude, tem a necessidade de se aproximar de algo transcendente, qualquer que seja ele.
Concluo pois que todos nós, quer sejamos crentes, agnósticos ou ateus temos a necessidade de nos apoiarmos em algo de transcendente quando somos enfrentados por certos acontecimentos da nossa vida, em que nos apercebemos da nossa fragilidade, devido ao facto de sermos seres finitos.



15 de maio de 2010

Reflexões

Reflexão sobre a visita de estudo á associação Abraço dinamizada pela professora Clara Reis e Diana Tavares

No passado dia 23 de Abril, realizamos uma visita de estudo a Lisboa á associação Abraço onde fomos bem recebidos por um elemento desta, Sérgio Luís, que nos falou acerca do vírus VIH e sobre a SIDA.
Ao longo da palestra, foi muitas vezes utilizada a Filosofia que aprendemos ao longo do ano. Por exemplo, quando o Sr. Sérgio Luís nos falou sobre o facto de muitas vezes as pessoas infectadas com o vírus VIH recorrerem á associação porque não querem sentir-se sozinhas, ou seja, necessitam de alguém que as compreenda. Isto reflecte a fragilidade do ser humano, por muito forte que pareça necessita sempre do outro para não se prender ao desespero e sofrimento.
Foi uma palestra rica e divertida que nos fez reflectir sobre a nossa própria vida e relembrou-nos de que, ao longo da nossa existência, devemos ser livres para tomar as nossas decisões, no entanto, deve-se pensar sempre no outro e não ser libertino ao ponto de ser estúpido e causar mal ao outro e a nós mesmos.

Reflexão sobre o projecto “pôr em prática as boas práticas”

Na nossa escola, existem várias regras no que toca a respeito, a higiene, a conduta de salas de aula, etc. No entanto, isso apenas está escrito e não é praticado.
É aqui que o projecto “Pôr em prática as boas práticas” entra, para alertar os alunos, funcionários e professores de que a escola deve ser estimada e que as boas praticas devem passar da teoria para a realidade.
Em vez de colocar um papel no chão ou uma embalagem de sumo no corredor, não nos custa nada colocá-lo no lixo ou mesmo no ecoponto. Devemos alertar todos os utilizadores da escola para que esta não seja apenas uma das melhores a nível de notas mas, também, limpa.

Reflexão acerca da minha aprendizagem de filosofia até ao dia 12 de Maio

Ao longo deste ano lectivo, percebi que a filosofia é algo essencial á construção interior do ser, algo que nos rodeia e que nos alimenta o espírito crítico.
A Filosofia, entre outras coisas, fez-me ver a vida de uma maneira diferente e perceber que nada é dado sem esforço e que a verdadeira felicidade é-nos dada por pequenas coisas do nosso dia-a-dia.
Aprendi também que o ser humano é frágil e grande ao mesmo tempo, logo necessita de acreditar em algo transcendente para arranjar explicação para o que acontecerá depois da sua morte. Tem capacidade de fazer as suas próprias decisões e a consciência de que é finito, no entanto, infelizmente, esquece-se de tal muitas vezes e acaba por não aproveitar a vida como esta deveria ser aproveitada.
Em suma, a Filosofia fez-me abrir os olhos para a realidade e mostrou-me que a vida não é a preto e branco, mas sim em tons de cinzento.

Filipa n.º4

As minhas reflexões

Reflexão sobre a visita de estudo dinamizada palas professoras Clara Reis e Diana Tavares:
No dia 23 de Abril, tivemos uma visita de estudo á nossa capital, Lisboa. Nesta visita de estudo fomos visitar a ABRAÇO e o centro de ciência viva. Penso que estes dois sítios que visitamos foram bastante interessantes e úteis para todos nós, pois na associação ABRAÇO podemos ficar a conhecer um bocado mais sobre HIV e no centro de ciência viva, ao mesmo tempo que estávamos a brincar, estávamos também a aprender.
Contudo, penso que para o ano os alunos também deveriam ter esta visita de estudo.


Reflexão sobre o projecto “pôr em prática as boas práticas” :
Acerca deste projecto organizado pela escola João da Silva Correia, acho que iremos beneficiar muito com este, pois vamos aprender o porquê de não sujar a escola. Assim sendo, julgo que o projecto vai ser um sucesso garantido.

Reflexão sobre o ponto de situação ao nível da minha aprendizagem em filosofia desde o primeiro dia de aulas até ao dia 11 de Maio:

Bem, no inicio pensava que não ia gostar de filosofia, e nem sou muito bom aluno, mas acho que tenho aprendido bastante acerca desta e penso que é uma disciplina fantástica, pois aprende-se muita coisa, e ouve-se conselhos muito úteis para a nossa vida fora, e como a devemos encarar.
As nossas aulas são muito interessantes, pois são autênticos debates, cada aluno com a sua opinião.É por isso, por estas aulas serem diferentes de todas as outras, que tenho vindo a aprender muito.

David Santos nº11 10ºE

ABRAÇO, obrigado! Mudaste as nossas vidas…

No dia 23 Abril a escola João da silva correia movimentou-se até Lisboa com o intuito de por mais um pilar na sua torre de sabedoria. A nossa primeira paragem foi numa instituição particular de solidariedade social, a Abraço. Esta instituição nasceu de um grupo de amigos que pensava tal como a maioria de todos os portugueses que a sida nunca lhes bateria a porta “A mim? Não!..” mas um dos elementos deste grupo apanhou o vírus passando pelas várias fases: a doença, o internamento e a morte. O confronto desta realidade levou ao grupo de amigos a criar a instituição de apoio a pessoas infectadas pelo vírus HIV.

Nós, jovens de 16 anos que provavelmente nunca tínhamos tido o nosso momento de introspecção acerca deste assunto, saímos daquela sala com um novo pensamento e com um novo sentido de vida, pois o nosso palestrante Sérgio Luís conseguira mudar os nossos pensamentos infantis e baseados na razão.
O vírus HIV é um problema actual e ignora-lo não é a melhor opção. Pode acontecer a qualquer um, a mim, a ti ou até mesmo a ele, por isso devemos tomar prevenções e não descriminar aqueles que estão a passar por aquilo que um dia poderemos ser nós ou qualquer outra pessoa que nos rodeia.

Esta experiência ainda nos ensinou que nem tudo se baseia na ciência e que a solução dos nossos problemas não esta apenas na razão mas sim na . Todos nós precisamos de alguém ou de algo para nos apoiar pois não somos de ferro. Por vezes os cientistas dão como sentido de vida o conhecimento mas quando algo de mal lhes acontece e nem a própria ciência pode resolver eles caem da absurdez da vida. Tentando encontrar um sentido de vida estes cientistas começam a dar valor as coisas importantes da vida como o amor de um filho, amizade de um colega, um “abraço” de um desconhecido.


“O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte.” Nietzsche

Concluindo, não vivas na ignorância faz o rastreio e protege-te! Não tenhas uma atitude infantil e não penses que a ti não te pode acontecer porque és igual a todos os outros o vírus não escolhe os bonitos ou os feios, os pobres ou os ricos. “…porque a SIDA existe!”



Beatriz Almeida nº1 10ºE



13 de maio de 2010

Imagine

Imagine there's no Heaven
It's easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today

Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people

Living life in peace
You may say that I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will be as one


Imagine no possessions
I wonder if you can
No need for greed or hunger

A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world
You may say that I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will live as one

will we someday stop imagining?
Will we someday look around and realise that we simply don´t have to imagine because everything is right?
Probably no, but we can always imagine that day and work to come close.

We are part of world's problems so, we have to part of the solution ...





A vida é demasiado curta para nos prendermos...



Filipa n.º4



12 de maio de 2010

"Há duas coisas infinitas neste mundo, o universo e a estupidez humana, e eu não tenho a certeza do universo."
Albert Einstein

Pôr em prática as boas práticas

10 de maio de 2010



Como pode o Homem amar com armas na mão?

Quanto mais tento aprender, mais sei que nada sei,
Quanto mais chamo o teu nome menos entendo o que te chamei!
Por mais respostas que tenha a dúvida é maior,
Quero aprender com os meus defeitos, acordar um homem melhor,
Respeito o meu próximo para que ele me respeite a mim,
Penso na origem de tudo e penso como será o fim,
A morte é o fim ou é um novo amanhecer?
Se é começar outra vez então já posso morrer...

Quem és tu? Onde estás? O que fazes? Não sei...


Diva Oliveira nº12

KARMA



Diva Oliveira nº12