27 de abril de 2010

19 de abril de 2010

" Living is easy with the eyes closed! "

Quero fechar os olhos! Quero fechar os olhos para sempre! Quero-me libertar de tudo, da aparência, da beleza superficial, das acções movidas pelo interesse. Quero conhecer as pessoas apenas com o coração e não cair na tentação de olhar! Quero sentir a bondade, a pureza, a verdade! Quero algo autêntico!

Para que precisamos dos olhos afinal? Sem olhos não haveria guerra, já pensaram? Porque não haveria raças, porque não haveria discriminação, porque não haveria maldade, ou parte dela! Porque os olhos só servem para ver o que o coração não sente, porque os olhos só servem para nos trocarem as voltas, e nos fazerem acreditar em coisas, que na verdade não precisamos.


Sem olhos, eu consigo cantar, eu consigo sorrir, eu consigo sentir, eu consigo ser alguém! Os olhos não são necessários para orientar os nossos passos!


Um dia vou fechar os olhos, e tu, fechas comigo?


12 de abril de 2010

Igualdade racial

Se olharmos em volta, verificamos que existem pessoas muito diferentes umas das outras no que toca ao seu aspecto: homens e mulheres, jovens e idosos, brancos e negros, entre outros. Mas será que por serem diferentes são menos importantes?

Hoje em dia, o mundo vive numa enorme mente racista, que tem vindo a tornar o Homem num ser mais egoísta, egocêntrico e agressivo. Na minha opinião, esta mentalidade face à diferença é extremamente injusta, pois apesar de diferentes no exterior, somos todos seres humanos e pessoas comuns e, portanto, deveríamos agir como tal.

Afinal, o que é mais importante? A beleza exterior ou a humildade intelectual? O parecer ou o ser? É verdade que existem algumas excepções e que nem todas as pessoas revelam preconceito para com aqueles que são diferentes. Mas será que cada um de nós não guarda um pouco de racismo?

Em suma, cada um de nós deve respeitar o outro e aceitar as suas diferenças, e só assim vamos fazer de nós verdadeiros humanos e tornar o mundo num lugar melhor, pois afinal o bem colectivo é superior ao bem individual.